Francisco Vitorino: o café-restaurante à beira do grande lago


About the project

por Filipe Sousa, publicado no jornal A Planície, 15-2-2003

Foi a pensar no futuro da aldeia da Estrela, depois da construção da barragem de Alqueva e com a prevista dotação de infraestruturas de turismo e lazer associadas ao empreendimento, que o Francisco Carapêncio resolveu investir no seu café as economias amealhadas em cinco anos de emigração na Alemanha. O recurso ao Microcrédito foi a forma encontrada para custear as obras que irão também permitir o funcionamento de um pequeno restaurante. Face à inexistência de oferta local a este nível, o Francisco prepara-se para aproveitar o fluxo de forasteiros que, na sua perspectiva, passarão a frequentar a futura aldeia de água da Estrela.

incentivo: Microcrédito (Associação Nacional de Direito ao Crédito)

contacto:
Francisco Carapêncio Vitorino
M R. Nova de Moura, 8, Estrela, 7885-277 Póvoa de S. Miguel
T 285915161